UFJF anuncia corte de 33% do quadro de funcionários e redução de valores de bolsas

UFJF passa por dificuldades financeiras devido aos cortes de repasses do governo federal

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), na região da Zona da Mata, informou que irá desligar 33% do quadro de funcionários devido aos cortes de repasses do governo federal. Desta forma, 307 pessoas vão perder os empregos.

O reitor Marcos David foi quem realizou o anuncio da decisão. Conforme Marcos, a universidade não recebeu do governo federal nem 2% do orçamento previsto. Sendo assim, a UFJF está passando por dificuldades financeiras.

“A ciência e a tecnologia no Brasil acabaram. Chegamos a um ponto em que não era possível continuar sem absorver cortes muito duros no funcionamento da instituição”, apontou.

Em 2016, o orçamento anual da universidade pública era de R$ 157,9 milhões. Já neste ano passou a ser de R$ 82,3 milhões, ou seja, uma queda de 47,88% em apenas cinco anos, segundo o relatório da reitoria.

Além disso, a UFJF informou que o valor das bolsas estudantis oferecidas pela instituição passarão de R$ 400 para R$ 300, conforme informou por meio de nota.

A instituição ainda apontou que serão cortadas 35% das vagas para novas bolsas de iniciação científica, treinamento profissional, extensão e iniciação artística.

Os programas de especialização, mestrado e doutorado irão permanecer, porém com um corte de 75% dos recursos destinados às bolsas.

De acordo com a reitoria, os cortes serão usados para comprar insumos, participar de congressos virtuais e outras demandas. Entretanto, mesmo com os cortes, a universidade prevê que irá terminar o ano com um dívida de mais de R$ 6 milhões.

Foto: divulgação UFJF

Juiz de Fora

Anexos para downloads:

%d blogueiros gostam disto: