No dia limite, PT confirma Haddad como substituto de Lula

A decisão da legenda foi tomada no último dia do prazo estabelecido em 1º de setembro, quando o ministro Luiz Barroso, do TSE, exigiu que um novo candidato fosse apresentado em no máximo 10 dias


se-eleito-fernando-haddad-dara-perdao-judicial-a-lula.jpg
A decisão de Lula de escolher Haddad já havia sido tomada, por meio de uma carta (Foto: Reprodução)

A executiva do PT oficializou, na tarde desta terça-feira (11), o ex-ministro Fernando Haddad como candidato do partido às eleições presidenciais no lugar do Lula, que teve a candidatura impugnada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O anúncio foi feito pelo deputado José Guimarães (PT), por meio de um blog pessoal. Manuella d’Ávila, do PCdoB,  será a vice na chapa.

Um encontro foi realizado entre as lideranças da legenda foi realizado hoje em Curitiba, cidade onde Lula está preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Além de Jose Guimarães, nomes fortes do partido estiveram presentes na decisão, como a senadora Gleisi Hoffmann, a ex-presidente Dilma Rousseff, o senador Lindbergh Farias e o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.

A decisão da legenda foi tomada no último dia do prazo estabelecido em 1º de setembro, quando o ministro Luiz Barroso, do TSE, exigiu que um novo candidato fosse apresentado em no máximo 10 dias.

A cúpula petista segue para a vigília pró-Lula, montada em frente ao prédio da superintendência da Polícia Federal, onde o ex presidente está preso desde 7 de abril. O anúncio do futuro do PT nas eleições deve ser anunciado no local.

Cenário 

A última pesquisa de intenção de votos Datafolha, divulgada nessa segunda-feira (10), Haddad apareceu com 9%, tecnicamente empatado com Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB). Bolsonaro apareceu na primeira colocação, com 24% das intenções.

G.R

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: