Ministério do Trabalho resgata 19 trabalhadores em situação degradante no Alto São Francisco

O MTE – Ministério do Trabalho e Emprego resgatou, na última quinta-feira (05), 19 trabalhadores em situação humilhante em uma colheita de café na região do Alto São Francisco. Os auditores aplicaram 25 infrações ao responsável pela propriedade rural, localizada no município de Córrego Danta, no Centro-Oeste mineiro.

O proprietário foi autuado a pagar as rescisões dos contratos, no valor de R$ 70 mil, além de depositar o valor do FGTS. O empregador também foi obrigado a garantir o retorno dos trabalhadores a suas cidades de origem, na Bahia.

Os trabalhadores foram recrutados pelos chamados “gatos”, que prometem o serviço e a restituição do valor da viagem, que é de cerca de R$ 200. Os homens aceitaram o emprego sem informações sobre as atividades, as condições, a forma de remuneração e a contratação. Todos foram admitidos sem carteira assinada.

Além disso, o local da colheita não tinha banheiros. A água disponível era apenas a de uma nascente. As refeições eram preparadas pelos próprios trabalhadores e tinham que ser consumidas no chão. A jornada de trabalho não tinha controle e era organizada pelo que era produzido por cada trabalhador, resultando em pagamentos ao fim de cada semana.

O alojamento não era equipado com camas e nem roupas de cama suficientes. Já a comida e materiais de limpeza eram comprados em um comércio a 20 quilômetros da fazenda na forma de crédito, que seria abatido dos pagamentos. A dívida do grupo já ultrapassava R$ 7 mil.

G.J

Anexos para downloads:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: