Bueiro sem proteção gera preocupação no perímetro urbano da BR 262, em Manhuaçu

Em Manhuaçu, moradores do final da Rua Frederico Dolabela, entroncamento com a Etelvino Guimarães estão presenciando diariamente o risco que pedestres passam, ao transitarem no acostamento da BR 262.

Ouça a reportagem


Ali existe uma galeria sem a tampa de proteção e sem nenhum sinal indicando o risco iminente de que o lugar tornou-se uma “arapuca” a quem passa desatento.

 Moradores contam que estão incomodados com a situação. Já fizeram contato com alguns órgãos municipais, a fim de pedir providências imediatas quanto à recolocação da grade em cima do bueiro (buraco), que é de aproximadamente 3 metros de profundidade e ocupa a margem da rodovia.

 A moradora Joana Darck, que reside bem ao lado explica que o problema afeta os pedestres, moradores e já se arrasta por um ano. Ela acredita que alguém possa ter retirado a tampa do bueiro para facilitar o fluxo da enxurrada, que desce em grande volume e alaga parte da rodovia até nas proximidades do posto Pipas.

A moradora alerta para o risco de alguém sofrer uma queda. Joana Darck relata que, na semana passada, uma pessoa embriagada passou e por pouco não caiu. “Crianças passam ali perto, pessoas de idade e até mesmo quem está com pressa não percebe o risco. Só peço que tomem providências, antes que aconteça o pior”, detalha a moradora. 

A reportagem fez contato com o Secretário Municipal de Obras, Eduardo Ribeiro, que prometeu estar olhando o problema apontado pelos moradores da Rua Frederico Dolabela.

Eduardo Satil

Postado originalmente por: Tribuna do Leste – Manhuaçu

%d blogueiros gostam disto: