Apoiadores de Bolsonaro hackeiam rede social de candidato petista

Rede social do parlamentar têm pouco mais de 3 mil seguidores


Na manhã desta terça-feira (02), o Twitter do candidato a deputado federal Roberto Carvalho (PT) foi hackeado, como informa um boletim de ocorrência da Polícia Civil. A suspeita é de que a rede social do parlamentar tenha sido invadida por apoiadores de Jair Bolsonaro, candidato à presidência, pelo PSL.

Segundo o que foi relatado por Roberto à polícia, após ter a conta hackeada, sem o consentimento, mensagens de apoio a candidatura de Jair Bolsonaro e xingamentos aos ex-presidente Lula, que é do mesmo partido de Roberto, também foram publicadas.

O candidato explica que a informação de que a rede social havia sido hakeada e que mensagens de apoio a Bolsonaro estavam sendo publicadas foi passada por amigos na manhã desta terça-feira. “Na primeira vez que invadiram meu Twitter fizeram publicações afirmando que eu estava apoiando o Bolsonaro. Na época nós entramos em contato com a direção do Twitter, pedindo que cessassem a conta, mas, lamentavelmente, hoje, de novo, entraram no meu Twitter e colocaram propagandas de apoio ao Bolsonaro, que eu não apoio em hipótese alguma”, afirma Roberto Carvalho.

Ainda segundo Roberto, que é um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT) e candidato pelo mesmo partido, irá entrar na justiça com crime de injúria. “Vou entrar na justiça em todas as instâncias, pois isso pode atrapalhar minha campanha. O Twitter é uma conta universal e atinge todas as pessoas do estado”, finaliza Roberto.

tweet-roberto-2

Crime

O ocorrido com o deputado pode ser enquadrado a Lei 12.737/2012, lei Carolina Dieckmann, que pode acarretar em pena de 3 meses a 1 ano de prisão mais multa.

V.V

Anexos para downloads:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: