Senado aprova apreensão de arma de agressor que praticar violência contra a mulher

Foi aprovado nessa quarta-feira (18) em sessão conduzida pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, o PL 1.946/2019, que determina a apreensão de arma de fogo de agressor de mulheres, de crianças ou idosos. O projeto foi aprovado por unanimidade e pretende evitar a escalada de violência e diminuir o número de vítimas no país.

A medida também estabelece outras restrições, como a suspensão da autorização da posse de arma, no caso de profissionais da segurança. Nesses casos, se condenado, o réu fica proibido de adquirir, possuir ou portar outra arma de fogo até a conclusão do processo judicial.

O texto foi uma iniciativa do vice-presidente da Casa, senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) e contou com o parecer da senadora Leila Barros (Cidadania-DF). Agora a proposta será analisada pela Câmara dos Deputados.

Investimento em pesquisa

Ainda na sessão, o plenário aprovou o PL 1208/2021, de iniciativa da Câmara, que cria o “Prioritário Pró-Pesquisa Covid-19”. O programa visa incentivar empresas a doar recursos financeiros a institutos que realizam pesquisa, desenvolvimento e inovação, relacionados ao enfrentamento da pandemia, em troca de benefícios tributários.

A medida valerá enquanto houver necessidade de diminuir os impactos da doença no Brasil. O projeto contou com o relatório do senador Izalci Lucas (PSDB-DF) e também segue para análise dos deputados.

 

amirt notícias