Prefeito e vice de Camacho tem mandatos cassados por abuso de poder político e econômico

Os políticos recorreram a sentença ao TRE e aguardam decisão; novas eleições podem ocorrer na cidade

O prefeito de Camacho, Bruno Lamounier Furtado, e o vice-prefeito João Paulo Lamounier, tiveram, nessa terça-feira (17), os mandatos cassados pela Justiça Eleitoral nos termos requeridos pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

A condenação foi motivada por abuso de poder político e econômico e compra de votos nas eleições de 2020. De acordo com a ação, os parlamentares, com auxílio do chefe de obras do município, cederam servidores, máquinas, veículos e equipamentos de Camacho para construção e reforma de imóveis particulares.

A intenção dos políticos era beneficiar a candidatura da chapa, uma vez que as irregularidades ocorreram no segundo semestre de 2020, as vésperas das eleições municipais.

A chapa recorreu a ação ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Sendo assim, como regra, os eleitos permanecem nos cargos e aguardam a decisão da segunda instância. A análise do TRE decide sobre o afastamento dos políticos ou a ocorrência de novas eleições no município.

Foto: Divulgação/Redes Sociais

Luisa