Polícia Federal deflagra Operação “Virtus” em Carangola contra corrupção e fraude na concessão de benefícios previdenciários

Nesta quarta-feira (3), a Polícia Federal deflagrou a Operação “Virtus” que investiga a prática dos crimes de corrupção e de fraude na concessão de benefícios previdenciários na Agência da Previdência Social em Carangola, na região da Zona da Mata.

Além disso, na cidade já foram cumpridos dois mandados judiciais de prisão preventiva e quatro mandados judiciais de busca e apreensão, todos foram expedidos pela 1ª Vara Federal de Manhuaçu, também na Zona da Mata.

Dezesseis Policiais Federais e dois servidores da Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista, da Secretaria Especial de previdência e Trabalho do Ministério da Economia, estão participando da deflagração da ação.

As irregularidades identificadas são: benefícios concedidos sem agendamento e sem formalização do processo concessório, além da inclusão de falsas contribuições e também de falsos períodos de trabalho, notadamente rural.

No entanto, as investigações apontam que a operacionalização das fraudes contava com a parceria habitual e permanente de um tradicional contador da cidade, que também é responsável por captar os clientes interessados em se aposentar, ou seja, servia de elo entre eles e o servidor do INSS que concedia os benefícios mediante o recebimento de propina.

Sendo assim, as pessoas que eram beneficiadas pelas fraudes vão ter suas aposentadorias revisadas pelo INSS e ainda vão ser cobradas a ressarcir a União os valores recebidos indevidamente.

Os prejuízos com os pagamentos dos benefícios atingem, até o momento, aproximadamente R$ 2,5 milhões. A cessação desses 120 benefícios vai poder representar uma média de cerca de R$ 41 milhões aos cofres da Previdência Social.

Outras medidas judiciais também foram tomadas, como sequestro de bens imóveis, veículos e ativos financeiros em nome dos investigados com o objetivo de reaver os valores desviados.

Os presos foram encaminhados para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional em Juiz de Fora, onde vão permanecer à disposição da Justiça.

Vale ressaltar que o nome da operação remete a um dos significados da palavra latina “virtus”, relacionado a poder, já que o servidor envolvido na fraude se valia da senha “máster” de gerente para praticar as fraudes.

(com supervisão de Patrícia Marques) 

Anexos para downloads:

Gabrielle Junqueira

Jornalista com experiência em produção de conteúdo para rádio, televisão, revista, portal de notícias e podcasts.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: