Morador de rua é espancado e morto com pedradas em Uberlândia

Nessa quinta-feira (12), um morador de rua, de 74 anos, morreu após ser espancado e golpeado com uma pedra na cabeça, em Uberlândia, na região do Triângulo Mineiro.

O idoso estava dormindo sob uma marquise quando um homem, de 23 anos, acordou a vítima com chutes e pancadas. Após os primeiros golpes, o suspeitou atirou uma pedra contra a cabeça da vítima, e seguiu para outro lugar.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para resgatar a vítima. O idoso recebeu atendimento médico na Unidade de Atendimento Integrado UAI) localizada no bairro Luizote, porém não resistiu aos graves ferimentos.

Em seguida, a enfermeira que atendeu o idoso acionou à Polícia Militar para comunicar a morte do morador de rua. Os militares foram até o local do crime e acessaram imagens de câmeras de segurança de um comércio ao lado da calçada onde o idoso cochilava.

As imagens mostram que o suspeito do crime aparecia trajando uma camisa vermelha. O autor do homicídio foi encontrado pouco tempo depois com a mesma roupa do crime e coberto de sangue.

A PM informou que o jovem, de 23 anos, afirmou que se encontrou com o morador de rua durante a madrugada para beber e os dois teriam se desentendido e, para se defender, ele teria agredido a vítima com chutes e uma pedrada.

Ainda conforme a corporação, antes do crime o suspeito e um amigo, um homem de 28 anos, participavam de uma tentativa de furto a um bar em uma região próxima a que o morador de rua vivia. Porém, os homens não obtiveram êxito na ação e nenhum pertence foi roubado.

O amigo do suspeito disse à policia que após a tentativa de roubo eles foram para a casa do jovem, onde ele buscou uma jaqueta de frio para trocar por duas pedras de crack. Logo após, se separaram para que o suspeito comprasse a droga e voltasse a encontrá-lo.

O corpo da vítima foi liberado e levado para a funerária, onde foi submetido a necrópsia com a autorização de um sobrinho. Já o suspeito recebeu voz de prisão, mas precisou receber atendimento médico devido aos ferimentos, antes de ser conduzido à delegacia da cidade.

(com supervisão de Patrícia Marques)

Anexos para downloads:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: