Jovens em medida socioeducativa realizam exposição em Sete Lagoas

Mostra é composta por 65 imagens, resultado do aprendizado no curso de fotografia Retratar

Em Sete Lagoas, na região Central, trabalhos fotográficos de jovens em cumprimento de medida socioeducativa começaram a sair do espaço da unidade de internação. Até 31/10, as imagens podem ser apreciadas na exposição Retratar, em cartaz na Galeria de Artes Stella Figueiredo Chassim Drumond, no hall da Câmara Municipal da cidade.

As 65 fotos são de autoria de 23 jovens, que fazem parte do Retratar, projeto iniciado em setembro de 2020  com o objetivo de apresentar a arte fotográfica e estimular a compreensão de conceitos como estética e narrativa.

A proposta é realizada como atividade constante. Com isso,  alunos da turma de iniciantes já estão no módulo avançado do projeto. Cada módulo tem 24 horas-aula distribuídas em três meses. Os adolescentes certificados no módulo iniciante podem seguir para o módulo avançado e permanecem no projeto até serem desligados da medida socioeducativa.

Natureza

As aulas teóricas e práticas são ministradas pelas fotógrafas Renata Ataide e Fernanda Mirisola, idealizadoras do projeto.

Como o Centro Socioeducativo de Sete Lagoas está localizado em uma grande área verde, com várias espécies da fauna e flora, há inúmeras imagens capturadas de pássaros, árvores, nuvens e flores, além de elementos da arquitetura da instituição: grades, muros e concertinas — espécie de arame farpado em formato espiral.

Não faltam ainda fotos dos próprios jovens, imagens de partes do corpo integradas ao ambiente já que por determinação do Estatuto da Criança e Adolescente (ECA) menores devem ter a identidade preservada.

Todos os custos da exposição foram pagos com doações recebidas para o Projeto Retratar. As fotos expostas são de formatos 30×40, 20×30 e 15×21. A mostra permanece até o dia 31/10 e pode ser visitada mediante agendamento, em função de normas de segurança de saúde pública, devido a pandemia da covid-19.

Reconhecimento

O subsecretário de Atendimento Socioeducativo, Leandro Almeida, esteve na abertura da mostra e ressaltou ser um grande orgulho para a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) ter um município acolhendo a arte produzida pelos jovens em cumprimento de medidas socioeducativas. “Esses jovens, com suas lentes, estão trazendo novos sonhos e possibilidades. A arte presente nesta exposição nos traz um novo olhar e nos emociona”, revelou o subsecretário.

Para o vereador pastor Alcides, presidente da Câmara Municipal de Sete Lagoas, a utilização do espaço da Galeria de Arte tem sido sempre no sentido de expressar a cultura, a educação e o sentimento do povo do município. “Sinto-me extremamente gratificado de podermos acolher a arte destes jovens. As portas desta casa estão sempre abertas para momentos como este”, reforçou o vereador.

A professora e fotógrafa Renata Ataide considera a fotografia uma arte capaz de causar uma transformação interna, assustadoramente reveladora. “Quando a gente expõe uma foto, mostramos nossa maneira de ver o mundo. Essa exposição é muito mais do que fotos, mostra o sentimento de cada um desses jovens. Além disso, a fotografia possibilita enxergar novas perspectivas, vislumbrar outras escolhas e isso os jovens já começaram a fazer.”

Na cerimônia de abertura da exposição, em 9/9, também estiveram presentes seis adolescentes que participam do curso de fotografia; a diretora do Centro Socioeducativo de Sete Lagoas, Thuvia Rocha dos Reis; a fotógrafa Fernanda Mirisola; o promotor de Justiça da 10ª Promotoria de Sete Lagoas, Luiz Gustavo Carvalho Soares; o apoiador do Projeto Retratar, Cézar Tameirão; vereadores e servidores da Câmara e público em geral.

As informações são da Agência Minas Gerais.

Foto: divulgação/Bernardo Carneiro/Sejusp

Minas Gerais