Aplicativos ajudam setor de alimentos a vender mais

Desde março de 2020, quando a pandemia do novo coronavírus se espalhou pelo Brasil, as micros e pequenas empresas precisaram se reinventar para superar os desafios impostos, como fechamento parcial do comércio e lockdowns. Para o setor de bares e restaurantes, não foi diferente, para manter suas operações de vendas ativas, uma das alternativas encontradas pelos donos desses estabelecimentos foram aderir aos aplicativos de vendas e de delivery.

Mas nem todos os empresários estavam preparados para essas mudanças, alguns comerciantes tiveram que se adequar para as transformações digitais da noite para o dia. Neste novo cenário desafiador, é fato que os aplicativos de vendas e delivery vieram pra ficar.

Em Montes Claros, de acordo com o último decreto publicado pela prefeitura, bares e restaurantes voltaram a funcionar seguindo algumas regras de prevenção. Mesmo assim, o momento crítico da pandemia sugere que a população fique em casa, quem puder, que permaneça em isolamento. A fim de manter o isolamento social, surgiram novos hábitos de consumo, novas necessidades para aquelas pessoas que se sentem mais confortáveis e seguras pedindo seu prato favorito de casa, por exemplo.

Para se adequar a esta nova realidade de consumo, bares e restaurantes precisaram aderir ao uso de tecnologia, em especial, a aplicativos e outros meios digitais para vendas on-line. O aplicativo Shopping Virtual TudOn, app montes-clarense, nasceu da necessidade de facilitar e otimizar esses processos de vendas online das pequenas e médias empresas, e, tem sido um canal de vendas essencial para o setor alimentício.

Mesmo com todos os percalços que a pandemia trouxe para grande parte dos setores da economia, o ramo de alimentos manteve um bom volume de investimento. No ano de 2020, em relação a 2019, o nicho de alimentos e bebidas registrou crescimento de 12,8% em faturamento, atingindo R$789,2 milhões, somadas as exportações e vendas para o mercado interno.

Mateus Sampaio, sócio de uma Pizzaria e Lanchonete, utiliza o app há cerca de um mês, e para ele um dos fatores preponderantes para aderir o app TudOn é que antes do app, o processo de finalização de um pedido do cliente era muito demorado. “Como é uma ferramenta prática, nos poupa tempo, pois ao colocarmos algo novo para venda, imediatamente já fica disponível para todos os clientes. Sem contar que não precisamos pagar percentuais sobre as vendas dos nossos produtos, igual em outros aplicativos que existem no mercado”, explica Mateus.

Proprietário de um tradicional restaurante da cidade, Tancredo Macedo aderiu ao app do TudOn há pouco tempo. “Uma razões é que o TudOn faz parte do Grupo Pirâmide, empresa consolidada no mercado. Isso traz credibilidade para a plataforma, parceiros e para os clientes”, disse o empresário. “Diferente das plataformas existentes no mercado, o TudOn tem as mesmas funções com taxas bem mais acessíveis para os estabelecimentos, com isso ficamos menos dependentes do IFood e Uber Eats que cobram taxas mais altas”. Tancredo destaca ainda que “o modelo de negócio do TudOn apoia o parceiro e, consequentemente, fomenta as vendas dentro da plataforma. Podemos trabalhar o valor do cardápio na plataforma, não precisando majorar preços, assim os clientes ficam mais felizes e satisfeitos”.

Depois de semanas de portas fechadas, os estabelecimentos devem se ajustar para voltar a operar na onda vermelha. Os aplicativos de vendas online se tornaram aliados de baixo custo para ajudar a captar clientes, manter a receita em dia e garantir o fluxo de caixa. O aplicativo App TudOn atende os mais diversos setores do varejo. Mais informações e cadastro pelo no site www.tudon.app ou pelo telefone (38) 98424-5011.

Postado originalmente por: VinTV

%d blogueiros gostam disto: