Vereador Tonho Marco mata o próprio sobrinho em Pedra do Indaiá

No fim da noite dessa segunda-feira (1º), o vereador Antônio Marcos Silva, mais conhecido como “Tonho Marco”, de 48 anos, se apresentou à Polícia Civil de Pedra do Indaiá, na região Centro-Oeste de Minas Gerais. O vereador estava foragido a dois dias após ter matado o próprio sobrinho.

O crime aconteceu no último sábado (29), no sítio da família, localizado no distrito de Mata dos Lemos, na zona rural da cidade. Uma invasão de uma manada de porcos, que pertenciam a vítima de 21 anos, teria motivado o assassinato.

Após a invasão no seu terreno, o vereador teria ficado irritado e atirado contra o jovem. O genro do suspeito também ficou ferido.

De acordo com informações da Polícia Militar, a família estava em uma confraternização quando a discussão teve início. As testemunhas afirmam que o suspeito foi embora da festa e horas depois voltou armado.

Além disso, o genro de Tonho Marco, teria tentando impedir a ação do vereador, porém foi baleado com um tiro de raspão no braço quando tentava segurá-lo.

Os familiares informaram que o idoso está estável. Já a vítima, identificada como Marcos Vinicius Moreira, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Após a ação, o vereador fugiu. A Câmara Municipal da cidade disse que o suspeito não compareceu ao local até a manhã desta terça-feira (2). O órgão ainda destacou que o vereador não foi afastado de suas atividades e que o setor jurídico está estudando as medidas a serem tomadas.

A Polícia Civil está investigando o caso. Os militares ressaltaram que já ouviram o suspeito e as testemunhas. O vereador não foi detido por não ter sido formalizado um flagrante, segundo a corporação.

Um inquérito sobre o caso já foi instaurado e a prisão do suspeito deve ser pedida em breve, conforme informações do delegado Lucélio Silva.

(com supervisão de Patrícia Marques) 

Anexos para downloads:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: