Vereador teme que pessoas mal intencionadas possa contaminar água de Divinópolis

Durante seu pronunciamento na tarde da terça (20), na Câmara de Divinópolis, o Vereador Marcos Vinícius (PROS) abordou por outro ângulo a situação envolvendo a falsa denúncia sobre fezes na estação de tratamento da COPASA, em Divinópolis.  Para Vinícius, mais do que dar importância a denúncia falsa feita, é preciso entender como uma pessoa teve livre acesso aos tanques de tratamento.  Pessoas estranhas acessando o local poderia resultar em ações que possam colocar em risco a saúde do divinopolitano. 

A denúncia surgiu a partir de um vídeo que circulou no último final de semana, onde um cidadão denunciava a possibilidade de água tratada pela empresa ter sido contaminada com fezes humanas. Vereadores estiveram no local e receberam explicações por parte da diretoria da COPASA que o que foi visto pelo autor das imagens, foram rejeitos naturais do tratamento da água e não fezes.

Apesar do desmentido, o Vereador Marcos Vinícius se mostrou preocupado com a facilidade de acesso que as pessoas estão tendo ao local o que pode fazer com que alguém mal intencionado possa contaminar  á água deliberadamente, causando danos aos divinopolitanos. Ele pediu informações técnicas à COPASA sobre o tratamento de água que ela realizada na cidade. 

Na Câmara alguns Vereadores dividiram opinião sobre a conduta do cidadão, alegando que ele criou pânico desnecessário na cidade. Dr Delano sugeriu que ele seja convocado para dar esclarecimentos o que deverá ser feito através da CPI que apura denúncias contra a empresa.  Renato Ferreira chegou a dizer que o alarme falso acabou levando várias pessoas com medo, a gastarem com água mineral. O fato de a empresa ter deixado vazar água suja em 2017 ajudou na hora de dar credibilidade para a falsa notícia.

O Presidente da Câmara Adair Otaviano afirma porém que  ainda não está satisfeito com as explicações dadas pela COPASA já que o cidadão denunciante e os vereadores estiveram no local em momentos diferentes. Ele chega a sugerir uma análise técnica do vídeo por parte da Polícia Federal, para garantir que os divinopolitanos não estejam tomando água imprópria para consumo. 

Postado originalmente por: Portal MPA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: