URGENTE: Zema afirma que regiões de Minas podem ficar sem energia elétrica a qualquer instante

Governador não especificou quais regiões poderão ficar sem energia elétrica

O governador de Minas, Romeu Zema (Novo), disse nessa quarta-feira (22) sobre a crise hídrica no Estado, que, de acordo com ele, pode se somar também a uma crise energética. Zema disse que a qualquer momento regiões de Minas podem ficar sem energia.

A declaração foi dada durante evento de abertura ao processo de tombamento histórico dos Lagos de Furnas e Peixoto, na região Centro-Oeste de Minas.

“Nós estamos vivendo um momento de escassez de chuvas, consequentemente uma crise hídrica que está desdobrando para se tornar uma crise energética. Tenho acompanhado muito de perto a situação, a qualquer momento nós corremos risco de ter algumas regiões desabastecidas por energia elétrica, nosso sistema está operando no limite, apesar de todas as usinas termoelétricas estarem funcionando”, disse o governador.

Na visão do governador, a situação do nível de água nos reservatórios das represas do estado pode ser considerado como calamidade pública e enfatiza que a resolução deste problema é complexo.

“Infelizmente, nos últimos dias, tenho notícias de que o nível do lago, ao contrário do que esperamos, foi reduzido. Mas eu quero dizer que se esse problema fosse fácil, simples, ele já teria sido resolvido. É um problema complexo, ele está dentro do contexto Brasil, que é um país que tem pecado, infelizmente, pela falta de planejamento”, complementou Zema.

Romeu Zema relembrou que o nível baixo de operação das usinas no Estado é resultado da falta de planejamento.

“É um problema que se resolve de hoje para o ano que vem? Não. É um problema que deveria ter sido resolvido há 10, 15, 20 anos. Temos visto as represas, os reservatórios de Belo Monte e Santo Antônio, produzirem 3% a 4% da capacidade, pois quando foram construídos, não foi permitida a construção de um lago. Temos termelétrica altamente poluidoras, caras e penalizam o consumidor. Tivessem estas duas grandes usinas produzindo a energia que elas produzem em época de rios cheios, muito provavelmente os nossos reservatórios aqui de Minas teriam sido poupados. Então, como todo o sistema de energia é conectado, quando algo dá errado em algum lugar, reflete-se em outro”, completou.

O governador, no entanto, concluiu o discurso com otimismo ao ressaltar investimentos em matrizes energéticas no país, como a fotovoltaica e a eólica.

“Temos recebido investimentos recordes na geração de usina fotovoltaica que cada vez mais compõe nossa matriz. A energia eólica, em outros estados, já que em Minas não é tão propício, caminha rapidamente. E espero que, em breve, possamos ter uma energia mais limpa, mais barata e que preserva o nível dos nossos reservatórios”, disse.

Foto: Gil Leonardi / Imprensa MG

Resumão

Anexos para downloads:

%d blogueiros gostam disto: