Única abstenção na PEC do voto impresso, Aécio se justifica em entrevista à CNN

O Deputado Federal Aécio Neves (PSDB) explicou porque se absteve de votar a Proposta de Emenda à Constituição que tornava obrigatório o voto impresso (PEC 135/19). Ele foi o único parlamentar a se abster na votação e a justificativa foi dada durante entrevista na noite desta quinta-feira (12) aos jornalistas Monalisa Perrone e Caio Junqueira, no programa Expresso CNN, da CNN Brasil. Neves afirmou que votar “sim” seria concordar com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e “não” seria admitir que as urnas não precisariam de aprimoramento.

O parlamentar mineiro também falou sobre as declarações do presidente sobre a possibilidade de não haver eleições em 2022, seu destino político a partir do próximo ano, as prévias de seu partido para escolha do nome para as eleições presidenciais e lamentou o tratamento dado ao ex-governador e ex-candidato à presidência da República, Geraldo Alckimin, que admitiu a saída do partido.

A relação com o governador, João Dória, seu correligionário, também foi lembrada pela âncora, que destacou o fato de Neves não ter sequer citado nominalmente Dória, tratado apenas por “governador” pelo deputado federal.

Clique aqui, acesse o site da CNN e assista a entrevista completa.