Timóteo: TSE cassa o mandato do prefeito Geraldo Hilário

Wôlmer Ezequiel / Arquivo DA

Geraldo Hilário tem uma condenação por abuso do poder político no ano de 2008, o que o deixava inelegível quando do registro de candidatura em 2016

Em decisão anunciada no começo da tarde dessa quinta-feira, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), decidiu pelo não provimento do Recurso Especial Eleitoral, por meio do qual o prefeito Geraldo Hilário (PP) tentava manter-se no cargo com o registro de candidatura indeferido em primeira instância.

Assim como o prefeito cassado em Ipatinga, Sebastião Quintão, Geraldo Hilário tem uma condenação por abuso do poder político no ano de 2008, o que o deixava inelegível quando do registro de candidatura, em 2016.

A execução da sentença ainda não é conhecida e deverá ser divulgada a qualquer momento. O prefeito Geraldo Hilário deverá se pronunciar no fim da tarde de hoje, conforme sua assessoria.

Caso siga a mesma celeridade do processo em Ipatinga, será dada posse ao presidente do Legislativo, Adriano Alvarenga (PMB) como prefeito interino, até a realização de nova eleição para prefeito.

Para o lugar de Adriano Alvarenga, na Mesa Diretora da Cârmara, vai o primeiro vice-presidente do Legislativo, Luiz Perdigão (PP).

Entenda a decisão do STF que está provocando nova eleição para prefeito em vários municípios:
Decisão do STF deve provocar nova eleição para prefeito em Ipatinga

Advogado afirma que decisão do STF não deixará fichas sujas nos cargos


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: