Suspeito de se passar por mulher para tentar matar homem é preso

Polícia acredita ter sido uma emboscada premeditada.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) cumpriu, nesta quarta-feira (24), em Belo Horizonte, o mandado de prisão preventiva contra um homem, de 25 anos, suspeito de se passar por mulher em aplicativo de relacionamento para cometer crimes contra outros indivíduos do mesmo sexo. No dia 30 de outubro deste ano, ele teria jogado óleo quente em uma das vítimas, um homem de 22 anos. A vítima está internada na capital, em estado grave e com queimaduras pelo corpo. O suspeito foi preso em flagrante, após ameaçar e constranger familiares da vítima, e tentar acessar a unidade hospitalar onde o homem segue sob observação.

Durante o cumprimento do mandado, a Polícia Civil apreendeu celulares que podem ter sido utilizados pelo suspeito para cometer os crimes.

Alerta

O delegado José Olegário destaca alguns pontos que devem ser observados para evitar situações como essas em aplicativos de relacionamento. “Sempre que alguém estiver se envolvendo com outra pessoa virtualmente, é imprescindível ouvir, ver aquela pessoa”, diz. “Por isso, é muito importante tentar o contato, o mais breve possível, por canais de áudio e vídeo, que já estão disponíveis nessas plataformas, e ter cautela em encontros pessoais, antes de conhecer bem a pessoa”, alerta.

As investigações seguem em andamento pela 2ª Delegacia de Polícia Civil Venda Nova, vinculada ao 1º Departamento de Polícia Civil em Belo Horizonte, até a conclusão do inquérito policial.

As informações são da PCMG.

Foto: Divulgação/PCMG

%d blogueiros gostam disto: