Suspeito de estuprar a ex-companheira, homem é preso pela PM

Ele se enfureceu após vítima recusar sexo por dinheiro

Na noite desta terça-feira (03), um homem, de 39 anos, foi preso pela Polícia Militar, suspeito de estuprar a ex-companheira, de 33 anos. De acordo com o boletim de ocorrência, autor e vítima tiveram um relacionamento, há cinco anos, e, depois, um filho. Além disso, a mulher disse que é constantemente ameaçada.

Segundo relatado pelos policiais no BO, o suspeito procurou a ex-mulher, dizendo que queria pagar a pensão do filho. Ela falou que o ex-companheiro entrou na casa e lhe deu R$150,00. Depois de pegar o dinheiro, a mulher disse que o dinheiro era insuficiente para cobrir as despesas, momento que o suspeito disse que se ela fizesse sexo com ele, daria mais dinheiro, e ela negou.

Neste instante, o homem a ameaçou dizendo que iria arrancar seu útero e depois a forçou a manter sexo anal com ele. Após o abuso, ele a agrediu com socos, chutes e empurrões, ocasionando ferimentos.  Ainda de acordo com a vítima, ele falou que iria contratar um indivíduo, por R$ 500,00, par matá-la, caso ela chamasse a Polícia, ou ter novo relacionamento com outro homem. Depois ele saiu da casa, entrou no carro e fugiu.

Durante o rastreamento, o suspeito foi localizado pela PM. Ele confirmou que teve um relacionamento, quando ela era garota de programa, que ele foi orientado a pagar a pensão no filho no valor que girava em torno de R$ 250,00 a R$ 300,00.

O suspeito disse ainda que ao chegar à casa dela percebeu que o filho não tinha jantado e ao questioná-la, ela disse que não tinha dinheiro e que tinha apenas um litro de leite para dar ao menino.

O suspeito falou que, naquele momento, poderia dar apenas a quantia de R$150,00 e que ela ofereceu manter relação com ele, tendo praticado sexo anal. O suspeito disse ainda que a ex companheira falou que não poderia manter relação vaginal devido a um exame que iria fazer no outro dia.

Ainda de acordo com o suspeito, logo após a relação, ela começou a gritar, dizendo que queira mais dinheiro, caso contrário ela iria chamar a Polícia e ia colocar ele na cadeia.  Diante da agressividade dela, o suspeito a segurou pelo braço a fim de evitar ser agredido.

Ele também negou que tenha chutado a mulher. Segundo o boletim de ocorrências, o suspeito afirmou que a mulher se debateu no chão e, depois disso, ele saiu da casa. Além disso, aos policiais o homem afirmou que, ocasionalmente, mantém relações sexuais com a vítima. Ele também disse que a mulher é mentirosa. Apresentando ferimentos, ela foi levada para o Hospital e se queixava de dores no peito, onde, segundo ela, foi agredida com socos.

Postado originalmente por: Clube Notícia – Patos de Minas

%d blogueiros gostam disto: