Setembro Amarelo: o papel das redes sociais na prevenção ao suicídio

Embora sejam um espaço que reforça padrões inalcancáveis, as redes sociais também podem ser usadas para engajar o Setembro Amarelo

Durante o Setembro Amarelo, as redes sociais se tornam espaço de compartilhamento de relatos e de apoio à prevenção ao suicídio. Mas em geral a internet pode reforçar padrões inalcançáveis e nocivos à saúde mental e, segundo a psicóloga Sonia Müller, o afastamento é uma opção quando os excessos começam a ser percebidos.

Leia também:

Apesar do engajamento da campanha durante o mês de setembro, muitas pessoas compartilham o tema de forma superficial e esquecem da pauta ao longo do ano. Porém, Müller acredita que esse destaque para o movimento ainda possa ser aproveitado.

Confira a entrevista completa com a profissional:

Clique aqui para baixar a reportagem.

 

Setembro Amarelo

Anexos para downloads: