Secult apresenta programa de Conectividade do Aeroporto de Confins para Associação das Cidades Históricas

Na tarde da última quarta-feira, dia três de março, uma grande reunião presencial e remota movimentou a sede da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais,na Cidade Administrativa. Convocada pelo secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, a reunião teve como pauta principal apresentar o programa desenvolvido pelo governo do Estado de Minas Gerais em parceria com a viação Itapemirim, batizado de Conectividade Aeroporto Cidades Históricas via Itapemirim – Aéreo e Rodoviário, que tem a participação da Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais. O encontrou contou com a presença do presidente da Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais, Wirley Reis, e do vice-presidente do Grupo Itapemirim, Adilson Furlan.

O projeto está sendo desenvolvido exclusivamente para integrar os destinos dos circuitos turísticos e das cidades históricas de Minas Gerais ao aeroporto de Confins. Nesta fase inicial o programa contará com 9 rotas principais, integrando 42 cidades mineiras.

O projetoestá sendo estruturado juntamente com as operadoras de turismo e consiste em bilhete único, integrado, sendo as bagagens transferidas dos aviões diretamente para os ônibus que farão as conexões com as cidades históricas, como acontece nas conexões aéreas. Os horários de saídas dos ônibus serão sincronizados com os das chegadas dosvoos.

O vice-presidente da Itapemirim, Adilson Furlan, ao apresentar a programa, ressaltou a importância estratégica e de logística da BH Airport, gestora do Aeroporto de Confins. Em suas palavras, Furlan pediu pela participação conjunta das cidades históricas na “adequação de sua infraestrutura local para receber os ônibus com local adequado para embarque e desembarque dos passageiros”, destacando que “os ônibus que atenderãoao programa serão extraclasse, buscando dar maior conforto aos nossos passageiros após deixar uma aeronave”.

Ao final do encontro, o presidente da Associação das Cidades Históricas, Wirley Reis, destacou a “importância de o programa ser desenvolvido ouvido e dialogando com as cidades históricas, pois o destino final além de promover e integrar as cidades mineiras ao turismo nacional e internacional, possibilita novas perspectivas para o seu receptivo local, além de abrir novas possibilidades de investimentos e adequações em nossas cidades”.

O secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, lembrou que “temos que integrar essa estrutura também aos grandes eventos, aos grandes festivais, com uma divulgação direcionada para datas comemorativas e feriados tradicionais em Minas Gerais. Isso é integrar cada vez mais o nosso turismo mineiro ao brasileiro e internacional. É dar toda comodidade, segurança e acessibilidadeao turista, aos nossos muitos atrativos espalhados pelos quatro cantos de nosso Estado”.

Participaram da reunião membros da diretoria da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, do Grupo Itapemirim, além de prefeitos, secretários de cultura e de turismo das cidades históricas e assessores de imprensa das prefeituras mineiras.

%d blogueiros gostam disto: