Postos amanhecem com fila para abastecer

Alex Ferreira

Em um posto em Ipatinga segunda-feira começou com movimentação atípica

Alguns postos de abastecimento em Ipatinga amanheceram com filas de veículos para abastecer. Diferentemente de domingo, quando os postos apresentaram filas consideráveis, nessa segunda-feira o movimento é menor, mas atípico em alguns estabelecimentos. Entre boataria de WhatsApp e outras mídias sociais e o medo de ficar sem combustível, muitos motoristas tratam de completar o tanque.

Líderes dos caminhoneiros estão divididos quanto a fazer uma nova greve. A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) e sindicatos de caminhoneiros de diferentes regiões do País não confirmam a paralisação nesse começo de semana, mas falam em parar depois do feriado de 7 de Setembro.

Já a União dos Caminhoneiros do Brasil (UDC) confirmou no sábado (1), que já iniciou uma mobilização em todo o país para voltar a parar os veículos de carga após o feriado de 7 de Setembro.

A UDC acusa o governo de descumprir o prometido em relação ao preço do diesel, que na sexta-feira (31) teve reajuste de 13%. A lei que estabeleceu a nova política de frete prevê revisão dos pisos mínimos caso o combustível tenha oscilação superior a 10%, para acomodar o aumento de custos dos caminhoneiros.

A entidade reclama da falta de fiscalização nas estradas pela ANTT. A UDC pede mais fiscais e postos de fiscalização que obriguem às transportadoras a cumprirem a tabela mínima do frete.

Enviada para o WhatsApp Diário do Aço

Tanqueiros em estado de greve

Os transportadores de combustíveis e derivados de petróleo de Minas Gerais anunciaram que entraram em estado de greve à 0h dessa segunda-feira. O presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustível e Derivado de Petróleo do Estado de Minas Gerais (Sinditanque-MG), Irani Gomes, disse em entrevista ao jornal O Tempo, que a principal reivindicação é o cumprimento do valor mínimo do frete, previsto na lei 13.703, de agosto deste ano. Ela foi uma resposta do governo federal à greve deflagrada pela categoria em maio deste ano. O anúncio foi feito após a Petrobras anunciar aumento de 13% no litro do diesel, o primeiro dentro de 90 dias, prazo que durou a subvenção oferecida pelo governo para o fim da greve.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: