Planta que pertence à família do café já matou mais de 90 pessoas nos EUA

Em doses controladas, o suplemento traz benefícios a saúde, porém em doses altas pode ser letal


Autoridades estadunidenses lançaram alertas sobre o uso da Kratom, planta natural da Tailândia, da família do café, que em doses desreguladas pode ser maléfico a saúde.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA publicou a análise de uma pesquisa demonstrando que entre julho de 2016 e dezembro de 2017 a planta foi responsável por 91 mortes no país. Além de que, outras 61 pessoas mortas por overdose, tiveram seus exames relatando resíduos da planta em seus corpos.

A Kratom é geralmente comercializada e usada para fins medicinais por ter propriedades analgésicas. Além disso, a maioria de seus consumidores fazem o uso por não terem tratamento para dores intensas, com supervisão médica.

Em doses comedidas e com prescrição médica, o extrato da planta funcionaria como um analgésico, porém se consumido em altas doses traz efeitos semelhantes ao da morfina e pode desenvolver no consumidor dependência de seu uso.

Por: João Costa

( Com supervisão de Patrícia Marques)

 

Anexos para downloads:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: