PF faz operação em seita acusada de roubar bens e escravizar fieis

Na manhã desta terça-feira (06) a Polícia Federal com o apoio do Ministério do Trabalho deflagrou uma operação em diversas cidades contra uma Seita religiosa acusada de escravizar os fieis.

A operação aconteceu  em diversas cidades mineiras, mas também teve ações em São Paulo e Bahia.  A seita “Comunidade Evangélica Jesus” é acusada de tratar as pessoas como escravos, tráfico de pessoas, estelionato, organização criminosa, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

Durante a operação denominada como Canaã (A Colheita Final) foram 22 mandatos de prisão preventiva, 42 mandatos de busca e apreensão e 17 de interdição de estabelecimento comercial. Os mandatos foram expedidos pela 4ª Vara Federal de Belo Horizonte.

De acordo com as investigações, os responsáveis pela seita teriam aliciados diversas pessoas na igreja localizada em São Paulo. Os dirigentes teriam convencido os fieis a doarem todos os seus bens para as associações controladas pela organização. Em Minas a seita tinha  sedes em cidades como  São Vicente de Minas e Minduri, no Campo das Vertentes.

Após doarem seus bens os fieis eram levados para zonas rurais e urbanas para trabalharem de graça.

Os líderes da seita se condenados podem pegar até 42 anos de prisão.

Anexos para downloads:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: