Pedro Parente não resiste à pressão e pede demissão da Petrobras

Parente, de 63 anos, assumiu a Petrobras há dois anos, quando substituiu Ademir Bendine que foi preso nas investigações da Lava Jato

1081801-_82t6485
(Foto: Agência Brasil)

Após as manifestações dos caminhoneiros e a greve por partes dos petroleiros, a Petrobras informou, na manhã desta sexta-feira (01), que Pedro Parente pediu demissão da estatal. O comunicado da companhia esclarece ainda que a escolha de um nome interino para ocupar o cargo de presidente será encaminhada ainda hoje para o Conselho de Administração.

Veja o informe divulgado pela Petrobras:

“A Petrobras informa que o senhor Pedro Parente pediu demissão do cargo de presidente da empresa na manhã de hoje. A nomeação de um CEO interino será examinada pelo Conselho de Administração da Petrobras ao longo do dia de hoje. A composição dos demais membros da diretoria executiva da companhia não sofrerá qualquer alteração. Fatos considerados relevantes serão prontamente comunicados ao mercado.”

G.R

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: