Parceria entre AMIG e Associação das Cidades Históricas visa desenvolvimento do turismo em cidades de MG

A Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais e a Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil – AMIG, assinam acordo histórico de parceria para pavimentação – com rejeitos de minério de ferro – de estradas vicinais das cidades históricas em que a mineradora Vale tem atuação.

Serão 13 municípios beneficiados pela parceria neste primeiro momento, sendo que as estradas a serem pavimentadas foram indicadas pelas prefeituras das cidades, considerando sempre a ligação a atrativos turísticos e históricos dos municípios. Essa iniciativa visa a sustentabilidade nas cidades mineradas, a viabilidade de acesso aos seus atrativos e a ligação de distritos e povoados aos centros urbanos dos municípios que são os principais destinos turísticos de Minas Gerais.

Com essa iniciativa a Vale tem buscado dar uma utilização mais adequada aos resíduos produzidos pela atividade minerária, em favor de políticas que possam favorecer, incentivar e promover ações de diversificação econômica, sustentabilidade ambiental e o desenvolvimento do turismo nas cidades históricas mineiras.

Para se ter uma ideia da importância desse projeto, sua relevância histórica e seus reflexos para o turismo, a história e a cultura mineira, serão pavimentados trechos originais da Estrada Real, que ligam a distritos e a povoados dos municípios, resgatando assim parte da história de nosso Estado. Em Ouro Preto por exemplo, serão ligados trechos da antiga estrada que levava a Nova Lima e a Sabará, parte original da Estrada Real. Em Congonhas, será recuperada estrada que ligava o município a Ouro Preto, trecho que foi muito utilizado pelos inconfidentes no século XVIII.

Para o presidente da Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais, Wirley Reis, “essa é uma ação concreta de fomento ao turismo, resgate histórico, sustentabilidade, e desenvolvimento de nossas cidades. Isso vem no momento em que o turismo doméstico será um importante seguimento de geração de emprego, renda e oportunidades em nossas cidades no pós-pandemia, que contarão agora com mais esses atrativos e acessos, devidamente instalado para dar conforto, segurança e uma melhor recepção aos turistas que visitarem as cidades históricas de Minas Gerais. Temos muito que comemorar”, disse com convicção o presidente Wirley Reis.

A solenidade

A assinatura do Termo de Parceria acontecerá no dia 10 de agosto, terça-feira, às 10h, na Prefeitura de Conceição do Mato Dentro, cujo prefeito, José Fernando Aparecido de Oliveira, é o atual presidente da AMIG – Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil, sendo Wirley Reis, prefeito de Itapecerica, o atual presidente da Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais.

Alguns municípios beneficiados e as estradas indicadas

 

Barão de Cocais

Estrada que interliga Barão de Cocais ao distrito de Cocais. O caminho leva a diferentes pontos turísticos da região, como a Pedra da Tartaruga, Cachoeiras de Cocais e Serra do Garimpo, além de ser um trecho da Estrada Real.

Total: 20 km

 

Brumadinho

1. Estrada de Marinhos (Região de Quilombos), que interliga o povoado de Marinhos (Brumadinho) a Moeda. Total: 8 km

 

2. Estrada de Brumadinho (Sede) ao município de Bonfim.

Total: 30 km

 

Catas Altas

Estrada que liga o município de Catas Altas ao distrito do Morro d’Água Quente.

Total: 7 km

 

Congonhas

Estrada que interliga a um trecho da Estrada Real no município. Ela perpassa pelo bairro Jardim Profeta em direção ao distrito de Lobo Leite e ao subdistrito de Chrockatt de Sá, antiga Bocaina, em Ouro Preto.

Registros e relatos históricos mostram que esse trecho era usado pelos inconfidentes, sendo que nos séculos XIX e XX, o subdistrito se desenvolveu a partir da ferrovia, da indústria de tijolos e cerâmicas e forneceu materiais de construção para a capital mineira e para a Fazenda Villa Ema, construída por imigrantes italianos.

Total: 11 km

 

Itabira

Estrada vicinal que liga o distrito de Ipoema ao distrito de Senhora do Carmo e o município de Itambé do Mato Dentro. Total: 16 km.

Pavimentação da estrada que liga o distrito de Ipoema à comunidade da Serra dos Alves, que se localiza o Parque Estadual Mata do Limoeiro.

Km não informada

 

Itabirito

Trecho da rodovia MG 030, que perpassa o trecho da Estrada Real e liga o município de Itabirito ao município de Rio Acima.

Total: 28 km

 

Mariana

Estrada localizada entre o subdistrito de Magalhães (Mariana) e o distrito de Miguel Rodrigues, pertencente ao município de Diogo de Vasconcelos.

Trata-se de uma estrada de extrema notoriedade quanto à atividade turística, pois está inserida no programa de descentralização do turismo, visando valorizar o turismo rural dos distritos e subdistritos, uma vez que a localidade contempla o ecoturismo, turismo de aventura e o turismo náutico, este em atividade na represa de Fumaça e suas adjacências. Desta feita, fomentará e valorizará ainda mais a atividade turística na região.

Total: 8 km

 

Ouro Preto

Ligação entre o distrito de Glaura e o município de Itabirito, por se constituir em relevante trecho viário de características históricas e culturais e com forte impacto no setor turístico para ambos os municípios quanto para o Circuito do Ouro de Minas Gerais. Trata-se do trecho Norte da antiga Estrada Real, que liga Ouro Preto a Nova Lima e a Sabará, passando por Glaura, Ponte de Ana de Sá (travessia do Rio das Velhas) e Acuruí, distrito de Itabirito, tendo uma variante que liga essa via à localidade de Maracujá, estrada municipal. A pavimentação desses trechos da Estrada Real em muito contribuirá para a união de Ouro Preto, Itabirito e Nova Lima, com o desenvolvimento do turismo na região. KM não informada.

 

Santa Bárbara

Estrada que compõe a antiga linha férrea que faz ligação entre Santa Bárbara e a cidade de Barão de Cocais. Essa via está sendo muito usada por ciclistas e, além de garantir um lindo cenário para o turista, faz ligação entre o distrito de Barra Feliz onde a Prefeitura de Santa Bárbara tem um Projeto de instalação do Museu do Ouro e um Parque Aquático “River Aqua Park”. Ela segue para Barão de Cocais, que também possui importante contexto cultural e ambiental.

Total: 8 km

 

Foto: Igreja Matriz de Conceicao do Mato Dentro/ Divulgação/Associação das Cidades Históricas 

 

adolescentes

%d blogueiros gostam disto: