Montes Claros: polícia detém suspeitos de matar e jogar o corpo de uma adolescente em uma cisterna

Um homem que usa cadeira de rodas teria dado um “mata leão” na adolescente e o comparsa jogado o corpo na cisterna

Dois homens foram presos suspeitos de matar e jogar o corpo de uma adolescente, de 17 anos, em uma cisterna por causa de uma dívida de R$ 500 da venda de drogas. As investigações iniciaram no dia 30 de março na Delegacia de Homicídios de Montes Claros, no Norte de Minas Gerais.

Os mandados de prisão foram cumpridos no último sábado (3), conforme informações divulgadas pela Polícia Civil nessa terça-feira (6).

Segundo a polícia, os homens confessaram o crime na delegacia, sendo que um deles usa cadeira de rodas, tem 26 anos, e admitiu ter dado um “mata leão” na adolescente.

O amigo, que tem 21 anos, ajudou a amarrar o corpo e a jogar na cisterna. Além disso, roupas foram usadas para enforcar a vítima e, após desmaio, ela foi ferida por uma faca.

A adolescente morreu no dia 27 de março, mas apenas três dias depois, quando a dupla confessou o crime, o caso chegou às autoridades. No dia 30 de março, o corpo foi retirado pelos bombeiros em uma cisterna no bairro Vila Antônio Narciso.

Ainda de acordo com a polícia, como não houve flagrante, os dois não foram presos após admitirem o crime. Porém, o homem de 26 anos continuou detido por maltratar um cachorro encontrado em sua casa.  Ele ainda possui passagens por envolvimento no tráfico de drogas.

O caso permanece sendo investigado e os dois estão à disposição da Justiça.

 

Anexos para downloads: