Jorge Jesus segue como prioridade, mas Atlético tem planos alternativos

Por Marcellus Madureira, especial para o Portal Amirt

O Atlético segue em busca de um treinador após a saída de Cuca, no fim do mês passado. A bola da vez, desde a saída do ex-comandante, é Jorge Jesus, ex-Flamengo e Benfica, no entanto, o Galo começa a olhar alternativas em caso de resposta negativa.

Os primeiros contatos ocorreram ainda no fim do mês passado. Uma reunião entre o diretor de futebol Rodrigo Caetano e o treinador aconteceu, mas sem grandes decisões. Tudo apenas para analisar condições. Um novo encontro virtual foi marcado, porém, desmarcado seguidas vezes.

Diante de uma ausência de resposta de Jesus, o Atlético já começa a trabalhar com a possibilidade de o negócio melar. Uma nova conversa, desta vez com os empresários que ajudam o Galo, e o treinador está marcada para esta terça ou quarta-feira. Nela uma decisão deve acontecer.

Porém, com a demora e a demanda atleticana, a diretoria do Galo começa a trabalhar com nomes alternativos. Falou-se em Carlos Carvalhal, técnico do Braga. O nome deste treinador também foi bastante especulado no Flamengo – que fechou com Paulo Sousa. A multa para tirá-lo do atual clube, porém, é alta e pode atrapalhar os planos alvinegros. Outros nomes do mercado europeu são sondados.

No mercado interno, aos poucos Renato Gaúcho vai se transformando em realidade. Isso porque a equipe alvinegra, diante das negativas europeias, se vê obrigada a ter uma decisão rápida. A diretoria já disse que o nome será analisado com calma, afinal, o projeto conta com grande e caro elenco.

Outro nome que esteve em pauta foi de Odair Hellmann, até pela proximidade de Rodrigo Caetano que trabalhou com o técnico no Internacional. Esse, porém, é uma alternativa mais distante, sobretudo, por ter renovado seu vínculo recentemente com o Al-Wasl.

%d blogueiros gostam disto: