Ipatinga libera ordem de serviço para mais 496 apartamentos

Divulgação

O prefeito assina a ordem de serviço, ladeado pelo diretor da Master Construtora, Fabiano Dias, e o gerente-geral da Caixa, Carlos Alexandre

Centenas de moradores de Ipatinga com renda mensal até R$ 1.800 e que não tiveram a felicidade de ser contemplados no recente sorteio entre famílias cadastradas para concorrer aos 240 apartamentos em construção no bairro Nova Esperança poderão realizar dentro de pouco tempo o sonho da casa própria. Ao lado do gerente-geral da agência da Caixa Econômica Federal em Ipatinga, Carlos Alexandre de Oliveira, e o diretor da Master Construtora e Incorporadora, Fabiano Dias, responsável pela obra, o prefeito Nardyello Rocha assinou, na manhã desta terça-feira (20), a ordem de serviço para construção de 496 novos apartamentos do ‘Programa Minha Casa, Minha Vida’. Eles serão edificados num terreno de aproximadamente 35 mil metros quadrados, no bairro Planalto II, com entrega fixada em 18 meses.

A empresa ganhadora da concorrência já iniciou os serviços de terraplenagem no local, e esta fase será concluída em três meses. Logo após começam a ser implantadas as fundações. O projeto prevê 31 blocos, cada um deles com 16 apartamentos, distribuídos em dois residenciais de quatro pavimentos. Os prédios serão dotados de amplo estacionamento, guaritas, quadras e áreas de playground.

Empregos e renda
Estão sendo investidos recursos de R$ 40 milhões e 672 mil para execução do empreendimento imobiliário, em parceria com o Ministério das Cidades. Em sua fala, o prefeito Nardyello Rocha lembrou a participação importante do deputado federal Leonardo Quintão na intermediação dos contatos em Brasília. O terreno utilizado, com valor fiscal de R$ 1,5 milhão, foi doado pelo município, e sua preparação para receber as moradias representa a maior terraplenagem atualmente em execução na cidade, já empregando dezenas de funcionários. No pico das obras, a previsão é de que 350 empregos sejam gerados, além de outros mil indiretos. O Executivo recomendou à empresa responsável que priorize a absorção de trabalhadores da cidade e especialmente moradores da região do Planalto.

A cerimônia de assinatura da ordem de serviço foi acompanhada por vários secretários municipais e representantes da comunidade, além do presidente da Câmara Municipal, Jadson Heleno; o líder de Governo no legislativo, Mazinho, e ainda os vereadores Adiel Oliveira, Gilmarzinho, Nilsinho, Luís Márcio, Sebastião Guedes, Paulo Reis e Vanderson da Autotrans.

Divulgação

A Terraplanagem já foi iniciada e será concluída em três meses

Cadastro válido
Além dos apartamentos do Planalto II, o governo municipal já tem aprovados outros 160 apartamentos para a rua Teresina, no Veneza II, e planeja construir ainda 496 unidades na região do Distrito Industrial, o que elevará para 1.392 o número de apartamentos destinados a famílias em vulnerabilidade social.

O prefeito Nardyello Rocha reforçou que os 5.633 cadastros contabilizados no início do processo continuam valendo para os novos empreendimentos.

“Eu tenho dito para as pessoas que este sorteio habitacional foi uma das maiores emoções que já vivi em toda minha carreira política. Não tem preço, por exemplo, ouvir de uma velha senhora, chorando, que na noite anterior em que foi contemplada o telhado de seu barraco caiu, sendo ela mãe de dois deficientes físicos. Ou passar por uma experiência como a de ter que socorrer uma mulher que desmaiou em meus braços ao ter o seu nome anunciado, ver uma família abraçada (pai, mãe e filho), rogando aos céus para ter o privilégio de receber uma das unidades. Terei a honra de sortear em breve, uma vez mais de forma bem transparente, em local público, mais 496 apartamentos. Tranqüilizei muitas famílias que não ganharam na primeira oportunidade. É importante ressaltar que o cadastro será mantido no banco de dados da Prefeitura por dois anos e que em outra oportunidade os não agraciados poderão concorrer ainda a outros apartamentos que estamos encaminhando”, explicou.

Sorteio
Ainda sem data marcada, o sorteio dos novos apartamentos deverá ter um sistema mais ágil de registro e conferência dos nomes, já que o número de unidades é mais de duas vezes superior ao das moradias do Nova Esperança. Contudo, os critérios de lisura e transparência continuam sendo rigidamente observados, com o acompanhamento de todo o processo por autoridades, conselhos municipais e associações de moradores.

O primeiro critério para enquadramento no Programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ é possuir renda bruta familiar de até R$ 1.800 e não possuir imóvel residencial. Os outros considerados pela administração municipal na metodologia do sorteio são: famílias que residam em áreas de risco, insalubres ou que tenham sido desabrigadas; aquelas com mulheres responsáveis pelo cuidado familiar; das quais façam parte pessoas com deficiência; famílias residentes no município há, no mínimo, cinco anos; que tenham filhos com idade inferior a 18 anos, e famílias das quais façam parte pessoa idosa.


Encontrou um erro? Comunique: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

%d blogueiros gostam disto: