Idoso é suspeito de estupro contra enteada que tem paralisia cerebral em Uberaba

Polícia Militar é acionada no bairro Cidade Nova por suspeita de estupro contra uma jovem que possui paralisia cerebral e é totalmente incapaz, nessa quinta-feira (4).

Segundo relato de mulher, de 44 anos, ela é casada há aproximadamente 18 anos, com idoso, de 67 anos, e possuem um filho de dez anos juntos. Além disso, ela tem outros filhos mais velhos, de outros relacionamentos, inclusive, uma filha, de 29 anos, diagnosticada com paralisia cerebral, portanto, não fala, não anda e necessita de ajuda para todas as funções vitais.

A mãe relata que, de uns dias para cá, tem notado que a filha está muito retraída, se comportando de maneira diferente do normal. Ela desconfiou que a jovem poderia estar sofrendo algum tipo de abuso e que por isso, na última segunda-feira (1), instalou no quarto dela uma câmera de segurança acoplada a uma lâmpada.

Nesta quinta-feira (4), por volta de 15h30, seu esposo, de 67 anos, chegou do trabalho e como de costume, retirou as roupas do trabalho e ficou andando pela casa apenas de cuecas.

A mulher estava sentada no sofá da sala quando ele sentou ao seu lado e perguntou o que era a lâmpada do quarto da menina, questionando se era uma câmera. Ela respondeu que não, dizendo, ainda, que como sua filha estava tendo muitas convulsões, ultimamente, a lâmpada se tratava de um sensor que apitaria se ela tivesse alguma crise.

Ao ouvir esta declaração, o homem levantou-se imediatamente e foi para o quarto da jovem com paralisia cerebral. De imediato, a mãe da jovem, pegou o celular e começou a gravar as imagens da câmera, que estavam acopladas na lâmpada.

Ela visualizou quando o seu marido sentou na cama de sua filha de cuecas e começou a passar a mão em seu corpo, nas suas genitálias e por fim nos seus seios. No vídeo, é possível visualizá-lo olhando a todo momento para cima, com se desconfiasse da presença da câmera. Após o fato, ele saiu do quarto, sendo que toda ação durou aproximadamente um minuto.

A mulher enviou o vídeo para os outros filhos e confrontou o marido dizendo que ele estava molestando a filha dela e que tinha provas. Idoso negou os fatos e quando seus enteados chegaram na residência exigiram que ele saísse do local tomando rumo ignorado.

A mulher ainda contou que, há aproximadamente 11 anos, viu o marido abrindo a roupa de sua filha no quarto e, quando o confrontou, ele disse que a estava ajudando pois ela estava passando mal. A mulher desconfiou do caso, mas não tomou nenhuma atitude na época.

Após ter sido localizado na casa de um parente, idoso foi questionado sobre os fatos e respondeu que tem costume de brincar com a sua enteada e que ontem brincou como de costume, passando a mão sobre o corpo dela. Mas não fez mais nada e que poderia ser efetuado um exame de corpo de delito que nada mais seria constatado. Ele ainda relatou que, aproximadamente, 11 anos atrás foi acusado do mesmo fato, não sendo nada comprovado.

Diante dos fatos narrados, do vídeo e da declaração do autor, foi dada voz de prisão em flagrante delito pelo crime de estupro de vulnerável sendo este conduzido até a delegacia de plantão. A jovem foi levada até hospital escola pela mãe para a realização de exames diversos.

As informações são do JM Online, associado AMIRT

%d blogueiros gostam disto: