Hulk pode encerrar jejum de 6 anos sem “gol do Galo” na Seleção

Atacante atleticano vive grande fase no alvinegro

Hulk é o grande protagonista do Atlético na temporada. Em 43 jogos pelo clube, o atacante já marcou 19 gols e distribuiu 11 assistências. Empilhou atuações de gala, que o fizeram ser lembrado por Tite na lista para as Eliminatórias. E caso em campo contra o Chile, nesta quinta, às 22h (de Brasília), o artilheiro terá a chance de quebrar um longo jejum de “gols do Galo” na Seleção principal.

O último jogador do clube a marcar pelo Brasil foi Diego Tardelli. Em outubro de 2014, o eterno ídolo atleticano marcou duas vezes logo contra a Argentina, em um clássico disputado em solo chinês. Tardelli voltou a balançar as redes com a Amarelinha, em 2015, mas quando já atuava pelo Shandong Luneng, da China.

Na década, antes de Tardelli, apenas outros dois atletas fizeram gols representando o Atlético. Em 2013, o zagueiro Réver marcou contra o Chile, e, no mesmo ano, Jô estufou as redes cinco vezes, entre amistosos e a Copa das Confederações de 2013.

Também convocado (assim como o goleiro Everson), Guilherme Arana também pode ser o homem responsável pela quebra do jejum atleticano. Ele, inclusive, já balançou as redes com a Amarelinha em 2021, mas pela Seleção sub-23, no amistoso contra a Sérvia, em preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Foto: Pedro Souza/Atlético

Sessão Pipoca

Anexos para downloads: