Guaidó segue para o Paraguai, após reunião com Bolsonaro nessa quinta no Palácio do Planalto

O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, passou a quinta-feira (28) em Brasília. Ele chegou de madrugada, a bordo de um avião militar colombiano. Encontrou representantes da União Europeia, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e parlamentares.

No Palácio do Planalto, Juan Guaidó teve uma audiência com o presidente Jair Bolsonaro, fez um rápido pronunciamento e concedeu entrevista. Ele disse que, apesar de receber ameaças até do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pretende voltar ao país.

Os jornalistas perguntaram se Guaidó estaria disposto a negociar com países que declararam apoio a Maduro, como China, Cuba e Rússia. Guaidó disse que vai conversar com todos os países que têm interesse na Venezuela e, segundo ele, todos os contratos serão respeitados.

Apesar de o Brasil reconhecer a legitimidade de Juan Guaidó, ele não foi recebido com honras de chefe de Estado.

A reunião no Palácio do Planalto teve duas partes. Na primeira, o presidente Jair Bolsonaro teve um encontro reservado com Juan Guaidó. Depois, alguns ministros, parlamentares e diplomatas foram convidados a participar.

Bolsonaro também fez um pronunciamento à imprensa e disse que vai atuar, dentro da legalidade, para que a democracia seja restabelecida na Venezuela.

O último compromisso oficial de Juan Guaidó, nessa quinta-feira, foi no Congresso Nacional. Senadores e deputados federais sugeriram uma reunião de mediação no Panamá, que é considerado um país neutro e onde fica a sede do Parlatino, o parlamento da América Latina. A data desse encontro ainda não está definida.  Segundo o presidente da Comissão de Assuntos Exteriores do Senado, Nelson Trad (PTB-MS), o objetivo é encontrar uma solução pacífica e negociada para a saída de Nicolás Maduro da Presidência da República da Venezuela e a realização de novas eleições no país vizinho.

O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, também faz parte do Parlatino, porque é presidente da Assembleia Nacional da Venezuela.

Guaidó deixa o Brasil nesta sexta-feira (1º), rumo ao Paraguai, que deve ser a última parada antes de voltar à Venezuela.

Por: Rádio EBC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: