Governo de Minas confirma fim dos voos subsidiados entre Caratinga e Belo Horizonte. Pousos e decolagens só até 28 de junho

Os voos regulares que ligam Caratinga a Belo Horizonte estão com os dias contatos, pelo menos pelo projeto Voe Minas, da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais. A Codemge anunciou o fim do subsídio para o programa do Governo do Estado e os serviços seguem em Caratinga apenas até 28 de junho.

De acordo com nota da Codemge, o governo Romeu Zema tem avaliado projetos em andamento, considerando a realidade financeira do Estado. O Voe Minas é subsidiado pelo governo e, no período em que operou, de 2016 a 2019, foram investidos R$ 18 milhões.

Os voos de Caratinga a Belo Horizonte e de Belo Horizonte a Caratinga começaram no dia 22 de dezembro do ano passado, duas vezes por semana. Depois a oferta foi ampliada para voos diários, de segunda a sexta-feira.

Em abril deste ano foi iniciada uma redução programada de rotas, em função da baixa ocupação nos voos, com a desativação de oito municípios. No entanto, nove cidades com maior taxa de ocupação continuaram a ser atendidas na malha do projeto. Entre elas, Caratinga.

A notícia do cancelamento do projeto mobilizou alguns empresários da Associação Comercial e Industrial de Caratinga (ACIC) que consideram a decisão do governo um retrocesso para a região. Entre eles, Pedro Leitão, da Rede Doctum de Ensino.


Também perdem o transporte aéreo para a capital mineira, neste mês de junho, as cidades de: Araçuaí, Diamantina, Governador Valadares, Ipatinga, Manhuaçu, Patos de Minas e Teófilo Otoni.

A Two Flex, empresa que opera as linhas do projeto, disse que busca parceiros da iniciativa privada que queiram participar do Voe Minas, por entenderem a importância desse serviço para suas regiões. Hoje mesmo empresários de Caratinga se reuniram para tratar mais uma vez do assunto.

Postado originalmente por: Rádio Cidade – Caratinga / MG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: