Em janeiro, planos de saúde vão ter reajustes retroativo nas mensalidades

O aumento no valor das mensalidades dos planos de saúde ficou bloqueado durante a pandemia da Covid-19

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) informou que os preços das mensalidades dos planos de saúde vão ser reajustados a partir de janeiro, visto que durante a pandemia da Covid-19 o aumento foi bloqueado. Desta forma, os valores dos acréscimos previstos para 2020 vão ser cobrados junto dos boletos do próximo ano.

O valor dos planos de saúde não sobe desde setembro. Por isso, a ANF afirmou, em novembro, que o aumento que ficou bloqueado vai poder ser dividido ao longo de doze parcelas em 2021.

O reajuste para planos individuais ou familiares ficou estipulado em 8,14%. Já os planos coletivos, o aumento varia, sendo o acréscimo médio de 15%.

No entanto, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) questionou o aumento a Justiça, pedindo a proibição. A entidade apontou que falta diálogo e transparência na definição do valor.

Na última quinta-feira (24), o Idec entrou com pedido de liminar, porém a Justiça Federal negou a solicitação. Entretanto, o instituto pretende recorrer da decisão.

O reajuste segue valendo, por isso, o consumidor deve ficar atento ao valor dos boletos do próximo ano para não ter surpresas financeiras.

 

Anexos para downloads:

%d blogueiros gostam disto: