Doações a bancos de leite materno salvam vidas de bebês prematuros

Quando a gente pensa no nascimento de um bebê, logo vem à cabeça cenas lindas como do filho nos braços da mãe, da amamentação ao seio nos primeiros minutos… mas nem sempre é assim. Para Sofia, a chegada do Mathias foi cheia de medo e insegurança. O pequeno nasceu prematuro e precisou ir para UTI logo após o parto. Nos primeiros dias, ele se alimentou com leite materno do banco de leite, por meio de uma sonda. E se saiu muito bem. Dias depois, o encontro tão esperado: Sofia pôde pegar o seu Mathias no colo pela primeira vez e amamentá-lo ao seio. Ela conta, emocionada, o que sentiu naquele momento.

O leite materno salvou a vida do Mathias e salva milhares de outras vidas de bebês prematuros em todo mundo. A pediatra Rossiclei Pinheiro explica que o uso do leite materno em bebês prematuros é decisivo para que ganhem peso mais rápido e se recuperem de possíveis infecções, já que esse alimento tem gorduras e anticorpos na medida certa para os pequenos.

Sofia, mãe do Mathias que já está com 2 anos e ainda mama no peito, relembra como se sentiu grata de poder usar o leite humano doado de outras mães para salvar a vida do seu bebê.

De acordo com dados da Escola Nacional de Saúde Pública, 11,5 % dos partos realizados no país são de bebês prematuros, o que coloca o Brasil em 10º lugar com mais nascimentos pré-termo em números absolutos. As causas mais comuns da prematuridade estão ligadas a fatores maternos, fetais ou placentários que, segundo especialistas, nem sempre podem ser identificados precocemente.

As informações são da Agência Brasil. 

Foto: Pixabay

Anexos para downloads:

Gabrielle Junqueira

Jornalista com experiência em produção de conteúdo para rádio, televisão, revista, portal de notícias e podcasts.

%d blogueiros gostam disto: