Decreto do governo extingue mais de 27,5 mil cargos efetivos

Entre os cargos estão o de discotecário, técnico de móveis e esquadrias, locutor e seringueiro

O governo federal extinguiu, por meio de um decreto publicado no Diário Oficial da União, mais de 27.500 cargos efetivos do seu quadro de pessoal. Entre os cargos estão o de discotecário, técnico de móveis e esquadrias, locutor e seringueiro. A medida, segundo o Ministério da Economia, tem o objetivo de organizar a estrutura das carreiras no serviço público.

Foram analisados aproximadamente 500 mil cargos para identificar os que não são mais condizentes com a realidade da atual força de trabalho federal. Segundo um levantamento da Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal (SGP), 14.227 cargos já estavam desocupados. Além disso, existem 13.384 cargos que estão ocupados. Neste caso, a extinção vai ocorrer quando essas pessoas se aposentarem, por exemplo.

Entre os órgãos que serão mais impactados com a medida, está o Ministério da Saúde. Na pasta vai ocorrer a diminuição de 22.476 cargos, o que representa cerca de 81% do total de cargos extintos.

O decreto também veda a abertura de novos concursos públicos para cargos existentes no plano de cargos técnicos e administrativos das instituições de ensino. Essa vedação engloba cerca de 20 mil cargos do Ministério da Educação e de suas instituições federais de ensino.

Por Agência do Radio Mais

 

Anexos para downloads:

%d blogueiros gostam disto: