Brasil será o novo epicentro do coronavírus no mundo, diz universidade dos EUA

Estudo divulgado pelo Wall Street Journal aponta que o número de infecções no Brasil pode chegar a 1,6 milhão, mais do que os 1,1 milhões de casos divulgados pelos EUA, atual epicentro da pandemia

Um recente estudo conduzido pela Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, em parceria com algumas instituições brasileiras, como a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, apontou que o Brasil será o próximo epicentro da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Conforme publicou o Wall Street Journal,  o estudo, que contou com dados publicados até 3 de maio, apontou que o número de infecções no Brasil pode chegar a 1,6 milhão, mais do que os 1,1 milhões de casos divulgados pelos Estados Unidos, atual epicentro da pandemia.

A pesquisa destaca, ainda, a subnotificação de casos no país como a razão pela qual os números registrados não são tão altos. Segundo o estudo, o Brasil realizou cerca de 1.600 testes por milhão de pessoas. Os EUA, que muitos especialistas acreditam que não estão testando o suficiente, administram 20.200 testes por milhão, enquanto alguns países europeus estão realizando 30.000.

Além de apontar a diferença significativa de testes, o  Wall Street Journal destaca o crescimento da preocupação da disseminação do vírus devido ao ceticismo do presidente Jair Bolsonaro em relação à Covid-19.

O Tempo

Postado originalmente por: Portal Sete

%d blogueiros gostam disto: