AUMENTA O NÚMERO DE VAZAMENTO DE ÁGUA EM SÃO JOÃO

De acordo com o Damae clima frio pode ser uma das causas.

Autarquia busca empréstimo para resolver o problema

Canos antigos, frio e fluxo elevado de veículo na Cidade amplia vazamentos de Água em São João – Foto: Gazeta

O programa Cidade em Foco, que vai ao ar de segunda a sexta-feira, na Rádio São João del-Rei, tem recebido várias reclamações sobre vazamento de água nas últimas três semanas.
As reclamações são nos mais diversificados bairros. Só para citar alguns: Matosinhos, Bonfim, Senhor dos Montes, Tijuco, Fábricas e Centro.
O responsável pelo setor de água no Departamento Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Damae), José Cosme do Nascimento, mais conhecido como Zezé, explica que as tubulações muito antigas e o frio são propícios para aumentar as trincas nos canos que abastecem a cidade. “É preciso lembrar que associado a esses dois pontos, temos o grande aumento de fluxo de carro. Nosso rede é muito antiga. Alguns canos são dá época de Dom Pedro ainda”, explica ao justificar o aumento do número de reclamações.
O problema com a autarquia é bastante antigo e esses pontos foram relembrados hoje na Câmara Municipal, quando o diretor, Jorge Hannas Salim, utilizou a tribuna do plenário para solicitar atenção dos vereadores quanto ao projeto que irá tramitar na Casa, na próxima semana.
A proposta da lei é para que o município recebe mais de R$20 milhões para investimentos no Damae. Segundo Hannas, esse valor será utilizado para a troca dos canos, a hidrometração na cidade, a aquisição de conjuntos de moto bomba e a construção de estações de tratamento compacta.
O diretor da autarquia afirmou que eles conseguiram desenvolver um projeto executor que irá solucionar todo o problema de água da cidade.
“Serão 38 mil metros de rede de água, instalação de 16 mil hidrômetros, 40 conjuntos de moto bomba e a construção de estações de tratamento. Com essas obras teremos 2 milhões de m³ de água por dia e poderemos oferecer água 24 horas para a população”, explicou.
Durante a reunião, vereadores questionaram também sobre como esse dinheiro seria investido na cidade, quem faria a obra e quem investigaria. O diretor da autarquia explicou que poderia se criar uma comissão com os poderes Legislativo, Executivo, funcionários do Damae e Ministério Público para acompanhar e fiscalizar a obra. Jorge Hannas afirmou ainda que a autarquia não teria esse dinheiro em mãos e que uma empresa seria responsável pela execução do projeto.
Outro questionamento dos vereadores foi quanto ao pagamento do empréstimo que iria sobrecair para o próximo gestor municipal. O diretor afirmou que com esse investimento a autarquia conseguiria autonomia para gerir seus gastos, inclusive para pagar o empréstimo.

BALBINO DA CUNHA
Há algumas semanas a Avenida Tiradentes foi interditada para troca da rede de esgoto. Durante essa obra, há cerca de três semanas, começou um vazamento na Rua Doutor Balbino da Cunha.
O responsável pelo Departamento de água, Zezé, explicou que a obra ainda não foi realizada porque não poderia interditar as duas principais vias do centro da cidade.
“Terminamos a obra na Avenida Tiradentes e acredito que no príncipio da próxima semana começaremos na Doutor Balbino da Cunha”, afirmou.
Zezé também pediu mais consciência da população. “Muitos problemas na rede são causados por moradores. Na Tiradentes, por exemplo, tivemos que trocar a rede de esgoto por causa de óleo no cano. Isso parte de consciência da população”, finalizou.

 

O post AUMENTA O NÚMERO DE VAZAMENTO DE ÁGUA EM SÃO JOÃO apareceu primeiro em Gazeta de São João del-Rei.

Postado originalmente por: Gazeta de São João del Rei

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: