Anastasia rebate crítica de Pimentel sobre incêndio do Museu Nacional: “é de rir novamente”

Pimentel disse que Anastasia e o PSDB são responsáveis pelo incêndio, já que o senador votou a favor da PEC do teto de gastos


Em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (3), o senador e candidato ao governo de Minas Antonio Anastasia (PSDB) rebateu as críticas do petista e candidato à reeleição ao Palácio da Liberdade, Fernando Pimentel, sobre responsabilidade no incêndio no Museu Nacional que ocorreu na noite deste domingo (2), no Rio de Janeiro.

Pimentel disse que Anastasia e o PSDB são responsáveis pelo incêndio, já que o senador votou a favor da PEC do teto de gastos, que teria inviabilizado e retido recursos que poderiam ter sido utilizados para a conservação do local. Em resposta, o tucano jogou a culpa à administração petista e disse que é caso de rir a afirmação do governador. “Basta pegar os noticiários. Tem noticiários de 2014, no início do governo do PT, da direção do museu queixando falta de recursos. O PT governou de 2004 até 2016. Durante este período não fez a prevenção de incêndio, que, aliás, estava sendo feita este ano. É de rir novamente”, comentou.

Ao ser perguntado sobre seu posicionamento de apoio ao atual presidente da República, Michael Temer (MDB), Anastasia voltou à criticar os petistas e se resumiu a dizer que “a eleição do Temer foi feita pelo PT. Não por mim”.

Combate às drogas 

Nesta segunda-feira, Anastasia também debateu algumas de suas propostas com representantes de diversas comunidades terapêuticas de todo estado. O candidato disse que, caso eleito, vai restabelecer o diálogo com os representantes da sociedade civil que mantém parcerias com o governo estadual na oferta de tratamentos para dependes químicos.

“Lamentavelmente, como todos os programas foram encerrados, nós vamos ter que recomeçar. E esse recomeço se dará com parcerias entre as comunidades terapêuticas, o governo do estado e entidades privadas, empresas, o governo federal e até organismo internacionais”, comentou.

Anastasia ainda pontuou que, em um momento de falta de recursos financeiros do governo estadual, será necessário ter criatividade para identificar parcerias. “Como os programas são muito bem concebidos e as comunicas terapêuticas tem muito reconhecimento, eu acho que não seria difícil, com a credibilidade que voltaremos a dar ao governo do estado, fazer essas parecerias que são importantes no combate à droga”, completou.

G.R

Anexos para downloads:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: