10 policiais militares são afastados após agressão em curso da ROTAM

Nesta segunda-feira (24), a Polícia Militar (PM) se posicionou quanto ao episódio de agressão durante um treinamento da ROTAM. A cena foi gravada e viralizou nas redes sociais. Os envolvidos já foram identificados e o inquérito já foi aberto para apurar o caso.

Em entrevista coletiva, a Major Layla Brunnela esclareceu que o episódio ocorreu em outubro do ano passado, onde os militares prestavam um curso de habilitação da ROTAM. A militar ainda rechaçou que a conduta do vídeo não é o padrão da corporação e que essa é uma situação isolada.

Até o momento, 10 militares foram suspensos de suas atividades docentes na corporação e aguardam o fechamento do inquérito. A investigação busca apurar se os docentes foram coniventes com a agressão e o motivo para inserir o tapa no rosto do aluno, uma vez que foge do protocolo.

A identidade e as patentes dos envolvidos no caso não foram revelados. Ainda, segundo o Código Penal Militar, os militares podem responder por crimes de lesão corporal, maus-tratos e rigor excessivo.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Por: Pedro Tanure

Anexos para downloads:

%d blogueiros gostam disto: